Fenômenos Naturais Parte II

630 Visualizações

Confira a segunda parte deste especial sobre fenômenos naturais! Veja as colunas de basalto, a caverna de minhocas brilhantes e mais!

Para continuar nossa lista de fenômenos naturais curiosos, temos aqui alguns dos quais você talvez nunca tenha ouvido falar! Conheça-os e se surpreenda.

Fenômenos naturais: um espetáculo

– Colunas de basalto

Essas colunas surgem com alguns nomes variados. Podem ser chamadas de disjunção prismática ou disjunção colunar, por exemplo. O local mais conhecido em relação a elas é a Calçada dos Gigantes, na costa da Irlanda do Norte. Lá, é possível encontrar cerca de 40 mil dessas colunas encaixadas!

fenômenos naturais

Essas disjunções são prismas de rocha que estão separadas por diaclases paralelas. As diaclases se formam por conta do aquecimento das rochas causado por lava ou magma. Na Calçada dos Gigantes, as milhares de colunas existem por culpa de uma erupção vulcânica de 60 milhões de anos. Bem legal, né? E quando a espessura das rochas é uniforme (o que é mais comum), o formato provável é o hexagonal. Portanto, as colunas ficam com seis lados na maioria das vezes. A geometria da natureza.

– Penitentes

Já imaginou blocos de gelo no meio do deserto? Não é um sonho estilo Olaf, de Frozen. É realidade.

fenômenos naturais

O Planalto de Chajnantor, localizado nos Andes chilenos, é o lar desse fenômeno inusitado. Os penitentes ainda são um mistério para a ciência, mas especula-se que sua formação depende de muitos outros fenômenos. O gelo, ao invés de derreter sob o sol tórrido do deserto, sublima-se. Ou seja, ele vai do estado sólido para o gasoso sem passar pelo estado líquido. Então o calor ajuda na formação do gelo!

– O Zumbido (The Hum)

Esse aqui pode ser um pouco assustador. Chamado de Zumbido Mundial, ou apenas “o zumbido”, é um som de baixa frequência que só é ouvido por algumas pessoas. Eles relatam que o barulho parece o de um motor em marcha lenta, geralmente distante. Outros acham que é muito alto. Relatos sobre o zumbido datam desde a década de 1960 e se repetiram ao redor do globo.

As teorias pipocam, com poucas explicações concretas. O mais provável é que o som seja provocado por ondas de rádio de frequência baixíssima. E antes que você diga que isso não tem nada a ver com a natureza, espere! Estão analisando a possibilidade de que isso tenha a ver com algum fenômeno natural, geológico no caso. Como os animais, que parecem “sentir” quando uma catástrofe vai acontecer, sabe? Quem sabe eles não estão escutando O Zumbido também?

– Pamukkale

Pamukkale é o nome turco para “castelo de algodão”. Localizado próximo de Denizli, na Turquia, esse “castelo” é um conjunto de piscinas termais com origem calcária.

fenômenos naturais

Abaixo do monte onde as piscinas estão, há locais térmicos quentes que causam o derramamento de carbonato de cálcio. Em seguida, esse cálcio se solidifica como mármore travertino. O resultado são bacias de água gigantescas, que caem em colinas de maneira formidável.

– Waitomo Caves

As Cavernas de Waitomo, na Nova Zelândia, são locais de origem cárstica, famosos por sua beleza. São mais de 40km de um sistema com mais de 300 cavernas, formadas há cerca de 32 milhões de anos atrás!

fenômenos naturais

Além da beleza natural das próprias cavernas, um morador também é atração turística. São os glowworms, insetos “fluorescentes” que deixam toda a experiência de visitar Waitomo ainda mais incrível.