Ciclo de Vida e Economia Circular: como estão relacionadas?

262 Visualizações

 O ciclo de vida de um produto começa desde a extração da matéria-prima até o fim de seu uso, seja para reuso, reciclagem ou descarte. Saiba mais e como isto influencia na Economia Circular

A forma como a sociedade lida com o descarte de seus produtos é preocupante. O consumo desenfreado ajuda a trocar rapidamente um produto para outro similar, sem nenhuma preocupação com o impacto ambiental que isso pode gerar.

As estimativas indicam um futuro com gravíssimos problemas ambientais caso não haja uma significativa mudança nos hábitos de fabricação e consumo. Atitudes como buscar conhecer o ciclo de vida de produto podem ajudar a mudar essas perspectivas.

O que é o ciclo de vida do produto

Quando a população começa a ter consciência da necessidade de se preservar o meio ambiente e do quanto os processos industriais são corresponsáveis pela sua deterioração, essa preservação se torna a principal aliada da sustentabilidade.

É importante saber como são fabricados os alimentos consumidos, se há uma preocupação com a reciclagem das embalagens e de peças, assim como se há respeito às leis ambientais em todo o processo.

Uma das principais avaliações possíveis de serem feitas é a partir do Ciclo de Vida do Produto (CVP), um conceito que engloba todas as fases pelas quais o produto passa, desde a extração de matéria prima até o seu descarte. Dessa forma é possível compreender que tipo de impacto ambiental ele comete e em que parte de seu ciclo, como forma de criar alternativas para modificar as falhas.

A preocupação com o Ciclo de Vida do Produto indica a valorização de tudo que foi investido para sua produção. Afinal, em cada parte do processo há o consumo de recursos e energia em graus diferentes, mas de toda forma capazes de impactar a natureza.

Uma forma de minimizar esses efeitos negativos é a implantação de modelos produtivos ecológicos, com foco na sustentabilidade, em todos os processos do produto. Isso indica que é preciso pensar e elaborar ações desde sua extração até a fabricação, transporte, armazenamento, acondicionamento, consumo, reciclagem, manutenção e descarte.

Ciclo de Vida

A tecnologia é uma grande parceira desse processo, oferecendo maiores possibilidades de encontrar soluções mais baratas e eficientes.

Indicadores de avaliação

É através da Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) que o produto é avaliado com rigor. A técnica foi desenvolvida para que todos os caminhos sejam estudados e identificados, com as devidas medidas corretivas sendo aplicadas.

A ACV surgiu nos anos 70 através da Coca Cola, que desejava encontrar a embalagem mais apropriada e que pudesse causar menos danos ambientais. O sucesso da iniciativa influenciou outras empresas a agirem de forma semelhante.

No Brasil, a ACV é regida pelas normas do ISO 14040 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), criando uma padronização necessária para identificação das oportunidades de melhoria dos processos. A atuação é eficiente para diminuir o uso de itens tóxicos e poluentes, diminuir o consumo de água e energia, qualificar a geração de resíduos e tornar os produtos aptos à reciclagem.

Há boas iniciativas empresariais para valorizar o Ciclo de Vida de Produtos, inclusive com a criação da Rede Empresarial Brasileira de Avaliação de Ciclo de Vida, constituída por grandes empresas. Essa união serve para ajudar os consumidores a compreender a importância da discussão ambiental e torná-los mais atentos aos processos que passa o produto. A Rede também ajuda a informar e implantar novidades que aprimorem alguma parte do processo do ciclo de vida, auxiliando a sua adaptação.

Matérias relacionadas:

Conheça o ciclo de vida das embalagens de bebida

O que é o ciclo de vida do produto?

Brasil reciclou 280 mil toneladas de latas de alumínio em 2016, diz estudo