Conheça as fontes de energia primária encontradas mais facilmente no Brasil

884 Visualizações
As fontes de energia primária são recursos que podem ser abstraídos da natureza e utilizados para a produção de energia.

A disponibilidade energética foi um assunto muito discutido ao longo dos anos, mas que tem se tornado ainda mais relevante nos dias atuais. Isso porque o planeta sofre cada vez mais com a escassez de recursos naturais, o que exige que o conceito de sustentabilidade seja aplicado com ainda mais força, especialmente com o uso de fontes de energia primárias.

Essas fontes, além de autossustentáveis, garantem um rendimento bem melhor e mais flexibilizado do que o uso de outro gerador de energia mais caro e menos proveitoso. O uso das fontes de energia primária ainda é tímido se comparado a outros recursos disponíveis, mas tem apresentado avanços de mais de 40%, até porque se tratam de fontes renováveis.

O que são fontes de energia primária?

As fontes de energia primária são recursos abstraídos da natureza e utilizados para produção de energia. Com sua característica natural, a maioria dessas fontes apresenta mais facilidade em manuseio e consumo, além de maiores chances de as matérias-primas serem usadas também para desenvolver outros métodos de trabalho.

Uma grande vantagem das fontes de energia primária é que elas não precisam de outra fonte de energia para executar o processo de produção energética, diferente de uma fonte comum como a gasolina. Dessa forma, a relação custo-benefício já na etapa industrial é bem mais positiva para as empresas e ainda mais em conta para a população, que usufrui da energia por um preço mais barato.

Tipos de fontes de energia primária

Petróleo

É o recurso mais comum que compõe a matriz energética brasileira. Só em 2015, o uso do petróleo representou quase a metade de toda a produção de energia do País, por meio de sua extração nas plataformas oceânicas. Embora seja a mais usada, é também alvo de duras críticas de ONGs e outras instituições ambientais, devido a emissão de gás carbônico na atmosfera. Contudo, as empresas têm renovado suas estruturas com o uso de filtros para absorver a grande quantidade do gás poluente.

Gás natural

É o segundo tipo mais usado no Brasil, especialmente no setor de transporte. É possível ver carros, especialmente taxistas, usando extintores de gás natural (GNV) em substituição do uso de gasolina, que emitem mais poluentes. De 1995 até 2005, sua utilização ainda era pequena, mas o trabalho com o recurso deu um salto nos últimos 13 anos, se tornando uma das fontes mais econômicas à disposição.

Cana-de-açúcar

Os canaviais passarão a ter uma importância ainda maior por conta da utilização da cana-de-açúcar como uma das fontes de energia primária. Ela é a responsável para transformação em etanol, um tipo de álcool mais limpo e mais barato. A extração vem do próprio bagaço da matéria-prima e não requer um auxílio energético a mais para produzir o etanol.

Carvão vegetal

A utilização do carvão vegetal como fonte de energia registrou aumento de 10% nos últimos três anos. Restos de madeira também podem ser associados com o material para energizar fábricas farmacêuticas, têxteis e oferecimento de energia para cidades pequenas. A grande questão é que sua queima produz muito CO2, o que requer que as fábricas produtoras trabalhem com o uso de filtros para não emitir o gás em grandes quantidades.

Imagem: ChrisGorgio / iStock / Getty Images Plus